Gratidão. A palavra não pode ser outra.

proto-bolt-marcondes

Às Relações Públicas, à minha orientadora Margarida Kunsch, e ao Versátil RP.

Às Relações Públicas, por terem entrado na minha vida há 40 anos (em 1976 eu estava me inscrevendo em dois vestibulares – o da FUVEST e o da Cesgranrio, ambos para RP);

À eterna mestra por entronizar-me no que ela chama de ‘artesania intelectual’;

Aos amigos errepês – cúmplices na paixão pela área – do Versátil RP, por contar essa história, essa efeméride, a todo o pessoal que faz o sucesso de audiência do site.

Valeu!

E que 2017 – 50 anos da nossa querida profissão – seja bom, feliz e produtivo para todos!

ONTEM, 11 de dezembro, a Lei 5.377/1967, que regulamentou a profissão de relações-públicas, completou 49 anos.

0034

MUITAS ocupações (das mais de 2.400 constantes do CBO – Catálogo Brasileiro de Mão-de-Obra, do Ministério de Trabalho) vêm lutando por regulamentação semelhante, há anos, no Congresso Nacional.

NÃO FAZ sentido que em um ambiente de complexidade como o que vivemos, e com cenários tão vertiginosamente mutantes, dispensemos a institucionalidade de nossa âncora legal.

RP: registre-se no Conrerp de sua Região. E comemoremos os 50!

Há quem diga que a nossa lei ‘está velha’… Discordo veementemente!

E se dizer isso no meio acadêmico é desserviço, desestímulo e manipulação, no meio de negócios é prova de amadorismo, ignorância ou má-fé.

Uma sociedade desenvolvida é uma sociedade institucionalizada, e instituições baseiam-se em tradição, costumes, cultura, história e… leis… que, afinal, são o fundamento da democracia.