LANÇAMENTO “Introdução ao Direito na Comunicação”, de Eduardo Pessôa. HOJE! Na Biblioteca da FACHA, campus Botafogo, das 18 às 20 h.

Logo-01-01

É uma honra e uma satisfação lançar a 11a. edição da obra de referência “Introdução ao Direito na Comunicação”, de Eduardo Pessôa, magistrado e professor da FACHA.

O Observatório da Comunicação Institucional – OCI – confirma, assim, a sua principal vocação; educar. E num campo crucial, o das leis que regem a Comunicação no Brasil.

COMUNICAÇÃO = TRANSPARÊNCIA.

O noticiário de hoje, 19 de março, brinda-nos com a confirmação de que o termo COMUNICAÇÃO, hoje, TEM QUE SER considerado sinônimo de TRANSPARÊNCIA, sob pena de ser considerada uma função/tática perdulária, inócua e enganosa pelo respeitável público. Se não, vejamos, n’O Globo (só à sua 1a. página):

1) PMDB AMEAÇA SAIR DA BASE ALIADA DO GOVERNO – Cid Gomes, ministro da Educação, referiu-se – COMUNICANDO-SE, em discurso, numa universidade no Pará – ao Congresso Nacional como um antro de 400 achacadores. Ele perdeu o cargo e a “base” perdeu um partido, embora a Educação tenha ganho a chance de ter melhor futuro…

2) NA LISTA DE HSBC (CASO SWISSLEAKS), DOADORES DE CAMPANHA – Não é crime ter recursos depositados no exterior. Mas é preciso COMUNICAR este fato à Receita Federal.

3) EIKE BATISTA É MULTADO EM R$ 1.400.000,00 – No pior ‘round’ de sua trajetória, Eike foi acusado pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários) do crime de ‘insider trading’, ou seja NÃO COMUNICOU toda a informação que sabia aos investidores de um de seus negócios com ações em bolsas de valores.

4) VAZAMENTO DE ANÁLISE DA SECOM AMPLIA CRISE – Documento reservado do governo, tratando da crise política, considerando-a um problema de COMUNICAÇÃO (o que não é, apenas), incitando ‘guerrilha’ dos blogs sujos (pagos com recurso público “não-contabilizado”) e defendendo gasto de mais dinheiro público com propaganda (!), vazou na internet, demonstrando incompetência ou má-fé da Secretaria de COMUNICAÇÃO da presidência da República.