É preciso inovar, RP!

O Sistema Conferp-Conrerp vem de mandatos sucessivos de situação, todos eleitos por chapa única. Chegou a hora de INOVAR, RP.

https://www.facebook.com/inovarpchapa02/?__xts__[0]=68.ARBWxmWtiFN6cYn69drTVhKJn3eRzZiT6nPrlnWbwoOJNOwlClLM8qBtRj_vCJ5etAAG0J3AK9lWClxENg2RDcuF8IwH0e58ZqRQ6RCTnfkFZhee_F0K9syjVa7jPy6OAN-o3GVXRK70akNIfu_vVa4qgrko_SUlzZhFAlY8TG61wp3ZmHSlN9k&__tn__=kHH-R

Anúncios

Radicais livres: precursores da internet se transformam em militantes anti-digital.

0170

Quando publicamos a nota ‘Por uma revolução analógica’, em maio passado, muitos docentes e discentes próximos tacharam-nos ‘radicais’.

Ontem, quando O Globo deu voz aos mesmos autores partícipes ‘digerati’ contemporâneos dessa ideia, talvez aqueles mesmos interlocutores agora a tachem de ‘in’.

A Auditoria Funcional da Comunicação Organizacional para aferição do Índice de Transparência Ativa ‘5R INDEX’ – lançada pelo OCI naquele mês – é, inteira, obra ‘digerati’.

É preciso lembrar que a Comunicação é ciência humana e que a Administração é ciência social. Já a ‘cool’ Tecnologia da Informação é… ‘techie’. OK, mas organizações são gente.

LINK para a nota publicada no OCI em 29/05/2018 – https://lnkd.in/eVSA5nH

LINK para a matéria publicada n’O Globo de hoje – https://lnkd.in/e3mngGp

RRPP: no futuro sempre tem mais…

Como um típico construto didático-pedagógico, o composto ‘Resumo das Relações Públicas Plenas’ (RRPP), nascido em 2012 com 4 instâncias, é dinâmico e evolui com o tempo. 

Tínhamos, então:

– Reconhecimento no meio social

– Relacionamento com públicos-chave

– Relevância no segmento de atuação

– Reputação administrada

E a cada uma dessas 4 instâncias correspondendo 2 estratégias e 4 táticas, assim:

Em 2015, os 5 Rs, incorporando

– Resiliência institucional

Assim:

E agora, em 2018, os 6 Rs, incorporando

– Responsabilidade.

Com as seguintes estratégias:


– Compromisso com condutas éticas e legais

– Compromisso com normas contábeis-financeiras

E as seguintes táticas:

– esfera civil – Answerability

– esfera social – R$Compartilhada

– esfera ambiental – Safety/Security

– esfera fiducial – Padrões IFRS/Public Trust

O fim prevalente destes desdobramentos é didático-pedagógico. 

Já para a aferição do ‘Índice de Transparência Ativa’ permanece válido o composto de 5 Rs – que formatou o ‘5R INDEX’ acima, lançado a 16 de maio último no 21o. Congresso Mega Brasil de Comunicação, Inovação e Estratégias Corporativas.

Brand valuation: desafio presente.

Nos debates que se seguiram à apresentação da dissertação de Mariza Branco Rodrigo de Freitas no Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ, especulávamos sobre a recomendação dos padrões IFRS (International Finance Reporting Standards) no que tange ao reconhecimento contábil do valor de marcas – por seus detentores – em seus respectivos balanços patrimoniais.

A discussão continua presente e sem solução aparente.

LINK – http://www.powerbranding.com.br/2018/02/dona-do-macarrao-adria-compra-carioca.html